Fotos

Entre entardecer e amanhecer, a cidade segundo a ótica do poeta. Ou de como a fotografia é ferramenta na construção do poema. 

esta cidade
onde Satã acolhe os fracos
onde automóveis domam ruas
onde a fila é liturgia acre
esta cidade
endividada endiabrada
puta de consolo
esta cidade
cinza inválida
pergaminho de chão triste
onde rabisco andarias métricas
verso livre de trovoadas
esta cidade
onde cravo em cio
manhãs de modorra
horas de desarrimo
aspirações intermináveis
esta cidade

esta cidade
minha cidade

rudinei borges