Conto/Conto de Rudinei Borges

Rés-do-chão

“O bicho, meu Deus, era um homem”. (Manuel Bandeira)

Aquele homem viverá – ali – sem rima. A morte será a sua poesia daninha, feito coisa que não serve para mais nada. Viverá sem estrofes e metáforas rarefeitas à esquina da Rua Cipriano Barata com a Travessa Brigadeiro Jordão. Com cachaça e pão seco andará pelas ruas. Sujo. Escuro. Amargo. Falará sozinho. Invejará gaviões e passarinhos. Mas não parecerá nem um nem outro.

Aquele homem – quando vier a chuva – ancorará as suas quinquilharias à porta de um mercado de peixes e adormecerá aturdido sobre sacos de sal. Aquele homem – quando vier o sol – amparará plumas e botões de jacintos sobre um colchão rasgado e um cobertor puído.

Terá cães, gatos e lagartos famintos a sua volta. E os pombos enfeitiçados amarão os seus ombros sofridos. Farão casa. Ninho. Suíte de hotel. O grude do chão amará as suas mãos. Os pés. Os tornozelos. O mau hálito amará a sua boca. O sono estará com ele noite e dia – até que hora ou outra aquele homem acorde e veja o rosto esbranquiçado de Virginia Woolf à sua frente. Quando isto acontecer ele morrerá sem entender por que chove tanto no Brasil.

Lembrará de sua mãe, de seu pai e de Lulu – a cadelinha que cuidava dele quando os pais iam trabalhar no canavial. Terá fome. Sede. Dor de barriga. Terá saudades de quando criança o vô Walfredo dava-lhe presentes de natal e a tia trazia bolo de chocolate.

Aquele homem – velho, podre, barbudo, trapo humano das ruas, aquele rato imundo que só Manuel Bandeira soube descrever – rirá longamente de Deus no julgamento final. Olhará o Senhor dos auspícios e dirá alto: você é o culpado. Tirará do bolso um folheto amarrotado onde está escrito um verso de Fernando Pessoa: tudo vale à pena se a alma não é pequena. Depois andará tribunal adentro para fumar cigarro com o demônio.

*Publicado na página A chuva vai derrubar todo mundo.

www.achuvavaiderrubartodomundo.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s