Paulo Medeiros/Poesia Brasileira

Rosto Casto

por Paulo Medeiros, poeta do Amazonas.

Por trás daquele rosto casto

Escondem-se pensamentos insanos

Pensamentos mundanos

Ideias absurdas

Olhos de ressaca num olhar oblíquo

Cobertos com o véu da inocência

Escondendo sua indecência

Movimentos de mãos

Gestos indigestos

Suaves e ríspidos

Como as mãos de um maestro

Palavras proferidas

Curando feridas

Promessas de nada

Nada de promessas

Coração leviano…

Coração levitando

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s